Regulamento

Regulamento para apresentação de casos no Concurso SPR-AIRP

 

1) Os casos devem ser entregues em três formatos, I e II para avaliação da comissão científica da SPR e III para publicação no Jornal da Imagem.

Formato I – Texto

Parte a - Texto em português descrevendo: I - história clínica, II - hipótese diagnóstica, III - relato do caso com evolução clínica, IV - diagnóstico(s) diferencial(is) e V - desfecho do caso com diagnóstico anatomopatológico.

  1. História clínica simplificada com sinais e sintomas pertinentes, história pregressa do paciente de importância em relação ao caso atual, dados do paciente como idade, sexo, cor e etnia, achados laboratoriais importantes.
  2. Hipóteses diagnósticas levantadas e como os achados dos métodos de imagem foram relevantes para o direcionamento diagnóstico.

III. Relato do caso com evolução clínica. Descrever dados da doença e tratamento; relatar se houveram procedimentos intervencionistas - diagnósticas e/ou terapêuticas - tais como biópsia(s), cirurgia(s) e seus tipos, por exemplo: - toracotomia, laparoscopia, retirada total/parcial da lesão. Citar evolução do(a) paciente após o tratamento.

  1. Diagnósticos diferenciais e correlação dos achados de imagem para os mesmos.
  2. Desfecho do caso e diagnóstico anatomopatológico definitivo.

Solicitamos não mencionar nesse material (Formato I, parte a) o nome de instituição, número de registro, local ou médico solicitante dos exames, nem informações dos pacientes. O autor que desrespeitar essa norma poderá ser desclassificado.

Parte b - Devem ser inseridas imagens ilustrativas do caso, demonstrando a correlação radiologia/patologia (radiografias, imagens de TC, US, RM, MN, PET, angiografias etc.) com setas e legendas.

Devem ser inseridas imagens ilustrativas da macroscopia e/ou microscopia, tais como:  fotografia do espécime; fotografia da endoscopia/laparoscopia etc.; fotografia intraoperatória ou fotografia da necropsia. Essas imagens também devem conter setas e legendas com descrição sucinta. Material da anatomia patológica, como imagem da lâmina ou blocos de parafina podem também ser adicionados ao trabalho.

Nas legendas deve haver descrição do achado e do método de imagem empregado, exemplo: Imagem de TC, coronal, fase sem contraste, fase arterial, portal, etc. Ou imagem por RM ponderada em T1 FSE sem/com contraste, T2 FSE, STIR etc. demonstrando massa heterogênea em glândula supra-renal direita e deslocamento inferior do rim deste lado.

É proibido a identificação de pacientes em qualquer uma das imagens, exames e apresentações enviadas. Solicitamos também não mencionar nesse material (Formato I, parte b) o nome de instituição, número de registro, local ou médico solicitante do exame. O autor que desrespeitar essa norma poderá ser desclassificado.

A comissão avaliadora valorizará as referências bibliográficas citadas no material.

O texto deve ser entregue em documento Word e também impresso.

 

Formato II – Apresentação em slides

Parte a – Enviar a apresentação dos casos clínicos em PowerPoint, de forma didática e organizada.

Parte b - Devem ser inseridas imagens ilustrativas do caso, demonstrando a correlação radiologia/patologia (radiografias, imagens de TC, US, RM, MN, PET, angiografias etc.) com setas e legendas.

Devem ser inseridas imagens ilustrativas da macroscopia e/ou microscopia, tais como: fotografia do espécime; fotografia da endoscopia/laparoscopia etc.; fotografia intraoperatória ou fotografia da necropsia. Essas imagens também devem conter setas e legendas com descrição sucinta. Material da anatomia patológica, como imagem da lâmina ou blocos de parafina podem também ser adicionados ao trabalho.

Nas legendas deve haver descrição do achado e do método de imagem empregado, exemplo: Imagem de TC, coronal, fase sem contraste, fase arterial, portal, etc. Ou imagem por RM ponderada em T1 FSE sem/com contraste, T2 FSE, STIR etc. demonstrando massa heterogênea em glândula supra-renal direita e deslocamento inferior do rim deste lado.

É proibido a identificação de pacientesem qualquer uma das imagens, exames e apresentaçõespreparadas. Solicitamos também não mencionar nesse material (Formato II, parte a e b) o nome de instituição, número de registro, local ou médico solicitante do exame. O autor que desrespeitar essa norma poderá ser desclassificado.

 

Formato III – Texto para publicação no Jornal da Imagem

Parte a - Texto – Considere que:

- A contagem de caracteres em editor de texto considera os espaços.

- O arquivo deve ser enviado em Word contendo:

  1. Título: deve ser sucinto, contendo o diagnóstico e eventualmente algum achado importante ou manifestação relevante, para a qual os autores querem chamar a atenção dos leitores.
  2. Nome(s) do(s) autor(es): são permitidos até quatro autores(as). Tendo em vista que esse material é para a publicação, fase posterior à seleção, e não será avaliado num primeiro momento, pede-se aqui citar o serviço ou instituição de origem do caso clínico.

III. História clínica: deve conter a descrição sumária dos dados mais relevantes da história. Não citar nome ou iniciais do(a) paciente. Tamanho: de 900 a 1200 caracteres.

  1. Diagnóstico final: apenas citar diagnóstico, sem descrição.
  2. Discussão: espera-se breve discussão dos achados de imagem do caso clínico/cirúrgico apresentado, além de correlação com dados de literatura, clínica e de imagem pertinentes ao estudo. Os autores devem descrever e discutir os aspectos mais relevantes para o diagnóstico e se os mesmos impactam a evolução do paciente, podendo-se mencionar algum método de imagem emergente que porventura não tenha sido empregado no cuidado com o paciente em questão. Um último parágrafo poderá trazer a discussão dos padrões anatomopatológicos, quando for o caso, e resumo do tratamento e prognóstico.
  3. Leitura sugerida ou Referências Bibliográficas: os autores deverão sugerir ao menos três ou no máximo quatro artigos aos leitores.

VII. Tamanho: de 3.000 a 3.300 caracteres, incluindo Referências Bibliográficas.

Parte b – Imagens e Legendas

- As imagens devem ser enviadas em formato JPG, com no mínimo 300 dpi de resolução, e pelo menos 1024 pixels de largura (ou 8,67cm). A combinação "medida" e "resolução" precisa estar, necessariamente, dentro desses parâmetros para que a imagem seja aceita e publicada.

- Quantidade: de 6 a 8 imagens.

- Os arquivos devem estar claramente denominados: Figura 1, Figura 2, Figura 3, etc.

- Em um segundo arquivo de texto, as legendas das imagens devem estar escritas de forma que possam ser facilmente relacionadas às figuras. A descrição das legendas deve ser breve e não repetir a descrição do texto.

- Tamanho: até 300 caracteres por legenda.

- Para publicação no aplicativo do Jornal da Imagem: Todos os casos do Caderno 2 serão publicados no aplicativo do Jornal da Imagem. Sendo assim, os autores podem enviar:

  1. Imagens adicionais acompanhadas de legendas, que ilustrem melhor o caso;
WordPress Image Lightbox